Fechar

CDL jovem lança campanha “Papa-Pilhas”

Confira os principais destaques do BBT desta terça-feira (27)

Oliveira Brandão

Balneário Camboriú/SC - A Câmara Jovem de Dirigentes Lojistas de Balneário Camboriú acaba de lançar a campanha “Papa-Pilhas”, com o objetivo de conscientizar a população sobre os danos causados à natureza por uma simples pilha descartada de forma incorreta. A contaminação do solo e lençóis freáticos são algumas das conseqüências do descarte incorreto de pilhas e baterias usadas.

O coordenador da Câmara Jovem, Bernardo Werner, foi o entrevistado no Bote a Boca no Trombone desta terça-feira (27), que falou sobre o lançamento da campanha e convocou o comércio de Balneário Camboriú a participar das ações. 

Pacientes recusam a ir as postos de saúde durante a madrugada

Para pegar uma ficha nos postos de saúde de Balneário Camboriú, pacientes precisam enfrentar filas desde as primeiras horas da madrugada para ser atendidos às 7h da manhã. 

A ouvinte Waleska ligou para o programa para reclamar que o Posto de Saúde Central disponibilizou somente dez fichas para ginecologista.  Waleska chegou de madrugada ao posto e não foi atendida.

De acordo com a ouvinte cerca de cinquenta pessoas ficaram sem o atendimento.

A ouvinte Arlene, moradora do bairro das Nações, confirmou a reclamação e disse que no Posto de Saúde da Rua México não é diferente. Arlene afirmou que precisa sair às 2h da madrugada para apanhar uma ficha, correndo o risco de ser assaltada ou sofrer abuso por parte de marginais. 

Sem aviso prévio Celesc desliga luz em Camboriú

Proprietária de um mercado localizado na Rua Guaraparin com a Rua Licurana, no bairro Tabuleiro, em Camboriú, reclamou dos dirigentes da Celesc que desligaram o fornecimento de luz, durante à noite afetando produtos perecíveis, carnes e frios no açougue do estabelecimento. 

O administrador regional justificou que os desligamentos são necessários para reparos na rede e a população é avisada com antecedência. 

A prefeita Luzia Coppi disse que está cansada de pedir providências junto à Celesc sem ser atendida. Já esteve reunida com a direção em Florianópolis, mas nada foi feito. “Continuo insistindo, vou tentar marcar mais uma encontro na capital para ver se consigo resolver esse problema”, confirmou.   

Deixe seu comentário
Fechar janela




1
Comentários
ADEMIR MEDEIROS
é louvável a iniciativa, mas temos outras prioridades que ninguém nos ajuda, fale com comerciantes da Rua 1500, região esquina com Av. Brasil = os assaltos na região central continuam - principalmente lojas localizadas na região da Rua 1500 com Av. Brasil e ninguém nos dá apoio, nem fazemos mais BO, porque não adianta, pois a polícia alega que PRENDE o judiciário SOLTA, e nós, comerciantes/transeuntes/moradores ficamos à mercê do ladrões;