Fechar

Termina a greve dos bancários

Fenaban propôs reajuste de 9%, o que significa um aumento real de 1,5% aos profissionais

  • Greve durou 21 dias (Adilson de Souza)

Carla Superti

Balneário Camboriú/SC - A maioria dos sindicatos dos bancários do Brasil decidiram terminar com a greve que durou 21 dias. Eles aceitaram a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de aumento salarial de 9%, e reajuste do piso da categoria, de R$ 1.250 para R$ 1.400.

A informação foi publicada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf -CUT) na noite da última segunda-feira (17). Em Balneário Camboriú e região, os bancos do Brasil e Caixa Econômica Federal voltaram a funcionar normalmente na terça-feira (18). Apenas o Banrisul, até o fechamento da edição, não tinha terminado com a paralisação. Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Balneário Camboriú/Itapema e Camboriú, Cristiano Antunes, este banco acatará a decisão tomada após reunião em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Antunes afirma que, além do aumento salarial real de 1,5%, a Caixa Econômica Federal se comprometeu a, até o fim de 2012, contratar mais 5 mil funcionários no Brasil. Sobre a falta de funcionários, que também era um dos motivos da paralisação, o presidente do Sindicato ressalta que o Banco do Brasil não se pronunciou sobre esta questão.

Conforme informações ditas pela Fenaban à Agência Brasil, os bancários ainda vão receber até 2,2 salários por ano como participação nos lucros das instituições onde trabalham. Assim como os funcionários dos Correios, os bancários também terão que estender sua jornada de trabalho diária para compensar os dias parados. A jornada vai aumentar até duas horas extras por dia até 15 de dezembro.

Deixe seu comentário
Fechar janela




0
Comentários

Esta notícia ainda não tem nenhum comentário.